Vendas

Meus outros sentidos estavam aguçados. Minha respiração arrítmica trazia as fragrâncias do ambiente: rosas, perfume e seu hálito doce próximo de mim. Os ouvidos atentos captando sua respiração próxima, as molas da cama cedendo aos seus movimentos e a palpitação agitada no meu peito.

Sinto sua pele em contato com a minha atiçando todo meu corpo. Apoiada de costas na cama, tenho os lençóis nas pontas dos dedos. Entre meus tornozelos, minha calcinha que desliza vagarosamente ao seu comando me deixando completamente nua. Você deixa a cama e me sinto completamente vulnerável e ansiosa. O silêncio só não é completo, pois meu peito continua batendo apressado.

Seus lábios inesperadamente tocam os meus trazendo seu gosto à minha boca. As línguas entrelaçadas saboreiam saliva e vinho num beijo de tirar o fôlego. O descolar dos lábios traz um riso seu que deixa meu peito batendo violentamente de desejo.

- Te adoro assim, nua. – você diz ao pé do meu ouvido o que me faz enrubescer – Principalmente corada...

Seu toque não tarda a afagar minhas ânsias tomando meus seios suavemente. Um misto de surpresa e prazer escapa de mim em forma de um gemido e relaxo, completamente entregue. A língua quente acaricia os biquinhos já eriçados e, com um sopro gelado e repentino, arrepia todos os poros do meu corpo. Sinto sua barba roçando contra minha barriga enquanto sua língua ronda em torno do meu umbigo e suas mãos descem pelos meus quadris.

Tudo é como uma surpresa genuína quando não se pode ver. Os ouvidos se aguçam ao máximo e cada gemido parece exageradamente alto. Me ouvi gemendo quando senti sua boca em meu sexo. Voraz, insaciável. Sabia que já estava lhe premiando com meu mel e que você saboreava cada gota. Não me contive e agarrei lençóis e travesseiros enquanto meu corpo inteiro se contraía num orgasmo intenso.

Os tremores de meu corpo ainda reinavam quando suas mãos escancararam minhas pernas. Puxada como boneca de pano, sinto seu membro me penetrando completamente até meu quadril chocar-se contra o seu. Molho os lençóis, você e a cama. Seus gemidos graves me enlouquecem tanto que gozo novamente.

Imediatamente, você me vira de quatro e mete sem dó. Mordo os lábios tentando, em vão, segurar meus gemidos. Sua mão puxa meu cabelo com firmeza e sei que ambos estamos possuídos pelo tesão. Você aperta meu quadril com força e puxa ainda mais meu cabelo, gemendo com vontade. Não resisto e te melo todo com meu mel enquanto você goza abundante dentro de mim.

Ofegante, você deita sobre mim. Os corpos suados demonstram o resultado final: o meu ainda tremendo involuntariamente de tanto prazer e o seu peito batendo forte por realizar os desejos de sua fêmea. Suspiramos juntos e sorrio, pois além de ser devidamente satisfeita pelo meu macho, estou completamente rendida.

7 comentários:

duda disse...

devo ter um problema sério com leões.
eles dever ser a representação freudiana de algum trauma meu...sempre estão nos meus sonhos, me aterrorisando.

Puta Falta de Sacanagem disse...

Nossa, que emoção! Eu li esse conto em primeira mão! Vou repetir o que te disse: ÓTIMO!
Adoro ler o que você escreve.

Beijinhos molhados,

a Devassa

riskcontact disse...

kkkk ri com o coment acima, será q nem freud explica? ai meu Deus! q coisaaaa.
mas q post hein, vendas dão um tesão louco mesmoooo, confiança e entrega total... adoroo

Única e Exclusiva disse...

Lasciva e cheia de desejos, isso foi como me deixou ao ler esse conto. Voltaste com tudo!

Bjos, ú&e =***

Lou Albergaria disse...

Não sei se o comentário anterior foi gravado, mas quer dizer que amei sua narrativa e achei incrível você assumir a persona feminina e narrar com muita sensualidade e erotismo toda a cena.

Adorei!

Há presente para você no blog da Loba.

Caso o outro comment tenha sido salvo não precisa postar este.

Tenha um excelente fim de semana!!!

Super beijo!!!

Obrigada por estar entre seus preferidos. Fico honrada!

Curiosa disse...

Lindo escrito ...
gostei muito de como você escreve, Leãozinho querido ... parabéns ..

beijinhos ...

Flavinha disse...

Oi, Léo!
Bom te ter de volta... E em ótima forma, hein?
Adorei o conto!
Um xero!

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails
 
©2009 Os Contos De Léo | by TNB
Real Time Web Analytics